Alerta - Estamos trilhando o caminho para a Terceira Guerra Mundial - A agenda está em curso

Todos os "vermelhos" se levantarão contra o imperialismo dos EUA e seus aliados.

O que não te contam sobre a situação atual do Brasil, leiam é importante.

O Caos começou na Venezuela, foi para Argentina e vem para o Brasil.

CUIDADO: FALSO ARREBATAMENTO A CAMINHO.

Jogo INWO também revelaque haverá um Falso Arrebatamento, "abdução", com noticias sobre queda de "meteoros, naves espaciais, e alienígenas"

Perigo: Evento solar de grande proporção deve ocorrer nos próximos meses

A inversão do campo magnético do Sol é de fato um evento de grande magnitude

21 de dezembro de 2010

No natal, não esqueça do aniversariante.

Espírito de Natal...

Ah, se os homens compreendessem,
o sentido real do Natal,
se todos se amassem com igualdade,
tivessem o amor, a caridade,
o mundo não seria tão desigual.

Natal, é quando você ora,
quando dobra os joelhos e chora,
as lágrimas do seu irmão,
que passa por você e mendiga,
um teto, um pedaço de pão.

Natal, é nascer todo dia,
é doar-se em gestos de amor,
é ser o sol que aquece,
ao irmão que adormece,
sem teto e sem cobertor.

Natal, é ser o acalento,
da criancinha faminta,
que lhe estende a mão,
com os olhos marejados,
ela suplica calada,
um pouco do seu amor.

O Natal, é todo dia,
quando se dá alegria,
quando você é uma luz,
iluminando os caminhos,
de todos os seus irmãos.

Natal, é viver plenamente,
em comunhão com Jesus,
Natal, é ajudar seu irmão,
à carregar sua cruz,
esse é o Natal verdadeiro,
é esse, o Natal de Jesus.


Socorrinha Castro




Feliz Natal e um 2011 repleto de paz, saude, amor e realizações.
São os meus mais sinceros votos a todos.




Célio Siqueira

7 de novembro de 2010

Minha entrevista sobre Ufologia na RIT TV.

5 de outubro de 2010

Anunnakis: Os Senhores da Escuridão.

Anunnakis: os Senhores da Escuridão

24/09/2010

Os Annunaki são os hominídeos gigantes oriundos do 12º Planeta, tantas vezes referidos, com vários nomes, nas lendas do homem, tal como o seu Planeta – Marduk, Wormwood, 12º Planeta, e ultimamente o Planeta X descoberto pela NASA em 1983. Estes gigantes eram aproximadamente 50% maiores do que o homem, uma vez que o seu Planeta é mais denso e mais maciço, e a sua gravidade muito mais forte. Eram necessários ossos mais largos para suportar a vida nesse lugar. Estes gigantes vieram para a Terra durante as passagens feitas pelo seu Planeta, o qual atravessa o Sistema Solar cada 3657 anos, tal como recordam os Sumérios. Eles exploraram minas de ouro, um mineral raro no seu Planeta, que passava grande parte da sua órbita entre dois Sóis binários – o Sol e o seu irmão gémeo negro a uma distância de cerca de 1874 vezes a distância entre o Sol e Plutão.

Quem leu o famoso livro de Zecharia Sitchin “O 12º Planeta”, lançado em 1976, pode constatar o grande e extraordinário trabalho de pesquisa realizado por este cientista. Zecharia Sitchin (Baku, 1922) é um autor de livros defendendo uma versão da teoria dos astronautas antigos para a origem da humanidade. Ele atribui a criação da antiga cultura suméria aos “Anunnaki” (ou “nefilim”), uma raça extraterrestre nativa de um planeta chamado Nibiru, que se encontraria nos confins do Sistema Solar. Ele afirma que a mitologia suméria é a evidência disto, embora suas especulações sejam descartadas pela maioria dos cientistas, historiadores e arqueólogos convencionais, que discordam de sua tradução dos textos antigos e de sua interpretação da física.

Agora qualquer um pode constatar a veracidade das teorias de Sitchin lendo o Cap. 7 do livro espírita “Senhores da Escuridão”, psicografado pelo médium Robson Pinheiro de autoria do espírito Ângelo Inácio. Este livro foi lançado em Junho de 2008 pela editora Casa dos Espíritos e retrata os bastidores da vida extrafísica, nas incubadoras da dimensão inferior onde os “cientistas das sombras”, arregimentados pelos dragões imperadores, desenvolvem projetos para manipular líderes e governantes no planeta Terra. O objetivo? Estabelecer o caos social, religioso e ecológico. Em meio a guerras, genocídios e níveis de poluição alarmantes, as trevas esconderiam o Sol, o que daria aos senhores da escuridão condições de emergir à superfície e implantar sua política tenebrosa em âmbito planetário. Entre as facções do mal, as disputas não cessam por um instante sequer, e isso já se desenrola há milhões de anos entre a grande falange branca, liderada por Jesus em nossa galáxia e a falange dos dragões imperadores, constituída por uma raça antiquíssima devotados ao mal e denominada Anunnakis, conforme inscrições deixadas nas tábuas sumérias e decifradas por Zecharia Sitchin.

Eu particularmente já li o livro “O 12º Planeta” e outros livros da série de Sitchin sobre a interferência no desenvolvimento da raça humana por seres alienígenas, os Anunnakis. Até hoje Sitchin é tido como louco por outros cientistas e suas teorias vem sendo ridicularizadas pela mídia manipulada e por religiosos cegos que não conseguem enxergar um palmo à sua frente. Eu já li também inúmeros livros de Jim Marrs, Erich von Daniken, David Icke, etc., sobre teorias conspiratórias e sobre 2012 e fiquei impressionado quando li recentemente “Os Senhores da Escuridão”. Como havia dito, o Cap. 7 deste livro é uma narração de uma comunicação mediúnica com um espírito que faz uma descrição pormenorizada de como sua raça, oriunda de outro planeta e de um outro sistema de vida incrivelmente mais evoluído, veio zarpar em nosso pequenino planeta Terra. É incrível como tudo “bate” com as teorias de Zecharia Sitchin! Quem leu “O 12º Planeta”, publicado, como disse, em 1976, tem tudo a ver com este livro “Senhores da Escuridão”, publicado em 2008. Gostaria de enviar este livro em inglês para Sitchin lê-lo antes de morrer, pois já se encontra em idade avançada mas ainda profere palestras pelo mundo afora tentando explicar, e “avisar”, sobre o retorno do planeta Nibiru e da verdadeira origem da raça humana e das guerras nucleares entre naves que remontam mais de 6 mil anos atrás. O leitor que puder constatar isso através da leitura minuciosa e criteriosa pode verificar que Zecharia está certo e que realmente toda a sua teoria, baseada nas escrituras cuneiformes da tábuas sumérias, está comprovada. Não será do dia para a noite que o leigo poderá acreditar em tudo isso que estou escrevendo…, jamais! – é preciso, meus amigos, ler muita coisa e separa o joio do trigo. Talvez alguns leitores me ignorem completamente e me ridicularizem também (estou pronto para isso!), mas uma coisa é certa: acreditem ou não, há muitas coisas que fogem ao nosso entendimento atual e nem mesmo os mais capacitados cientistas defensores de suas teorias, poderão acreditar nisso… nunca estivemos sós! Somos manipulados constantemente, feitos de cobaia e pasmem, há uma vida, digo, outras dimensões de vida além da nossa de carne e osso. Sou um pobre e coitado blogueiro à procura da verdade, nada mais. Não procuro reconhecimento nem dinheiro. Minha arma é a leitura, o conhecimento.

Realmente todas aquelas teorias conspiratórias e teorias de David Icke, Jim Marrs e Daniken são relativamente verdadeiras quando as lemos e as vemos de um patamar superior, de cima. O que há, na verdade, são inúmeras pessoas, geralmente importantes no mundo, que são manobradas e subjugadas pelos Senhores da Escuridão para intentar guerras, genocídios e disputas para o caos mundial. São manionetes à serviço do mal. Mas em meio a tudo isso há também as falanges do bem determinadas a realizar o progresso da humanidade para novos horizontes e novas etapas. O bem e o mal são vertentes nessa disputa onde as leis de DEUS são imutáveis e regem todo o grande sistema, seja físico ou extrafísico. Mais longe vê quem mais alto voa. Esse sempre foi o lema deste singelo blog; apenas buscando agregar novas verdades para iluminar nosso escuro caminho nesta longa e tenebrosa jornada da vida terrena. Todos os caminhos levam a DEUS. Sim, seja pelo bem ou pelo mal, tudo e todos um dia se encontrarão no ápice da evolução espiritual de cada espírito individual e único. Jesus é o caminho, a verdade e também a vida, somente por ele poderemos chegar mais rápido ao glorioso trono da conquista de sí mesmo. Não foi, não é e não será fácil esta caminhada. Os que hoje se encontram nos infernos abismais um dia também reencontrarão a luz e a paz espiritual. Obviamente irão demorar mais no grande relógio da eternidade, mas também chegarão lá. Leiam. Reflitam. Leiam de novo. Abram suas mentes e estejam abertos a todo o conhecimento sem pré-conceitos antecipados. Resolvi escrever estas linhas para poder compartilhar com vocês o que me chamou muita, muita atenção em muito tempo de leitura.

O inferno existe? Sim. Quem domina os infernos abismais na sub-crosta terrena? Os dragões (os mesmos dragões do Santo São Jorge, lembram católicos?). Quem são estes dragões, seria Lúcifer? Para uns sim, mas na verdade são espíritos decaídos e que para aqui gravitaram há milhões de anos, na grande disputa entre poderes galáticos (bem ou mal… Jesus x Lúcifer, etc.). Interpretem como quiserem. O fato é que os dragões (não sei quantos são ainda em atividade…) estão presos nas profundezas abismais (leiam o livro: O ABISMO, de R. A. Ranieri – 1987 pelo espírito André Luiz, o mesmo autor de “Nosso Lar”) e ao longo do tempo arregimentaram espíritos inteligentes e de envergadura para promover seus planos de dominação da superfície. Leiam meus amados. É muito interessante como há um elo entre diversos livros espíritas e não-espíritas e vocês irão, assim como eu, juntando as peças de um imenso quebra-cabeças que nenhuma religião, nenhuma doutrina, nenhum livro ou nenhuma ciência isolada poderão explicar. Um grande abraço fraternal e até breve.

Material retirado do site: Livre Pensador.


Nota: Leitura recomendada: Gen. 6:4 (bliblia)

12º Planeta- Zecharia Sitchim

Pesquisa recomendada: Nephilins ou Nefilins

Abraços

Célio.


SERES EXTRATERRESTRES OU DEMÔNIOS?

"O mais importante é não parar de questionar."


SERES EXTRATERRESTRES E A EVOLUÇÃO E DESGRAÇA DA HUMANIDADE

De Albert Einstein a Maomé, de Jesus Cristo a Helena Blavatsky e Buda – os grandes líderes religiosos da história, bem como os grandes cientistas – todos contam que em certos momentos seus ensinamentos lhes chegaram à mente em forma de pensamentos. Por outro lado, também os chamados “gênios do mal” (Hitler e Nero, por exemplo) foram orientados, muitas vezes, por seres e vozes misteriosas, além das visões.


Equipe Planeta

Muitas e diferentes linhas do pensamento esotérico e ocultista afirmam que o universo é povoado por várias inteligências estranhas, tanto superiores quanto inferiores ao homem no processo evolutivo. A tarefa que essa crença nos impõe é descobrir em definitivo o que são essas inteligências e o que querem elas com o homem.

Para o psicólogo italiano Assagioli, existe até mesmo uma categoria de inteligência que é basicamente má. Ela atuaria através de um ser humano qualquer – que lhe serviria de “canal” – trazendo ao mundo doutrinas distorcidas, méis verdades e idéias que só servem para espalhar a desarmonia e a confusão entre os homens. Outras inteligências, ao contrário, semeariam o conhecimento e os mistérios da matéria e da alma. Exemplo disso é o físico americano Saul-paul Sirag, o qual disse conhecer mais de cem cientistas que afirmaram ter tido contato com seres de outros planetas.

Um deles é John Lilly, que faz pesquisas sobre a inteligência dos golfinhos. Eis o que ele escreveu em sua autobiografia: No futuro, a humanidade será composta de indivíduos conscientes, corajosos, instruídos e experientes, ligados entre si como uma verdadeira rede de comunicações. Essa rede existe e já funciona sobre todo o planeta. Ela se estende também sobre outros mundos, fora da Terra.”

A mais importante prova para a existência de inteligências extraterrestres que se comunicam com médiuns é o conteúdo das declarações desses mesmos médiuns. E aqueles que insistem na idéia de que as mensagens em questão são oriundas do subconscientes dessas pessoas são obrigadas a admitir, então, que o subconsciente desses médiuns é extremamente criativo e muitíssimo bem informado.

Grande parte da literatura esotérica e dos livros considerados sagrados pelas diferentes religiões dizem que seu precursor serviu apenas como “canal” entre os homens e a divindade. A obra era ditada por outra inteligência.

Wilson, autor do livro de ficção científica Iluminatus, é um dos que dizem ter tido contato com inteligências extraterrenas. Em seu livro Gatilho Cósmico, ele conta suas experiências e a de seus amigos, especialmente Timothy Leary, com seres da estrela Sírius. O livro O Mistério de Sírius, de Robert Templo, diz que algumas das figuras-chave do moderno ocultismo, como Helena Blavatsky, Gurdjief e Aleister Crowley, tiveram também contato com Sírius.

Na manhã de 23 de Julho de 1973, Wilson conta que acordou com uma mensagem na cabeça: “ Sírius é muito importante”. Inicialmente, não descobriu por que a estrela poderia ser tão importante, mas começou a procurar o motivo da mensagem. Nessa época ele fazia algumas leituras sobre ocultismo, e num livro sobre Crowley descobriu que este considerava Sírius como a fonte de sua corrente mágica. Descobriu também que aquele mesmo dia, 23 de Junho, era o dia em que a ligação entre Sírius e a Terra era mais forte., segundo a tradição egípcia.

Três anos depois, lendo o livro de Robert Temple, Wilson encontrou a hipótese de que, por volta de 4500 a.C., já havia um contato entre seres humanos e inteligência do sistema de Sírius. Segundo Temple, existia uma forte ligação entre a estrela e as religiões do Egito, Babilônia e Grécia.

AS PROFECIAS DO COMETA KOHOUTEK

Em Julho de 1973, quando teve suas primeiras experiências, Wilson formou um grupo telepático, tencionando contatar uma inteligência superior no universo. A experiência levou ao recebimento de uma inteligência supostamente extraterrestre: nessa mensagem, foi prometido um sinal por parte do ser: “Mandaremos um cometa a seu sistema solar, sinal de que chegou a hora de vocês fixarem o olhar nas estrelas.”


Meses depois, curiosamente, surgiu o cometa Kohoutek em nosso sistema solar, movendo-se na direção do Sol. Os astrônomos preparam-se para estudá-lo mais de perto – mais pouco depois, inexplicavelmente, o tão aguardado cometa passou ao largo, desaparecendo no espaço.

Existem muitos exemplos de pessoas que receberam mensagens contendo profecias e revelações. É o caso do profeta Maomé, que diz ter tido uma “visão” – chamada por ele de “Arcanjo Gabriel” – que lhe entregou um rolo de seda com inscrições. Assim Maomé leu as leis divinas que mais tarde seriam incluídas no Corão.

Em 1821, Joseph Smith, um matuto norte-americano, teve uma experiência semelhante. Afirmou ter estado em contato com um ser chamado Moroni, que lhe revelou o local onde estavam certas tábuas de ouro. Smith foi ao local indicado, desenterrou as tábuas e traduziu os estranhos sinais que as cobriam. Feito isso, as tábuas se desmaterializaram. Mais tarde, a tradução de Smith foi publicada com o nome de Livro dos Mórmons, tornando-se a bíblia de mais uma religião.

Outra obra desse gênero, a Dahpse, foi escrita pelo dentista americano John Newbrough, em 1880. Certo dia, ao acordar, Newbrough encontrou seu quarto cheio de seres que tinham a forma de pilares luminosos. Eles lhe ordenaram a compra de uma máquina de escrever e que passasse a escrever nela durante uma hora por dia.

Newbrough obedeceu e, apesar de não saber usar a máquina, escrevia cerca de 1200 palavras por hora. O livro fala ao mesmo tempo da história da raça humana e de uma certa cosmologia que relata, com precisão, a existência do cinturão de Van Allen ao redor da Terra – somente descoberto décadas depois.

O já citado Assagioli escreveu certa vez que” o importante é que a humanidade tem que admitir que realmente existem inteligências superiores – do que ela (a humanidade) parece não gostar. Chegou a hora de reconhecer a hierarquia que realmente existe. Mas cuidado, existem também forças negativas que tentam impedir que tudo aconteça, e um de eu métodos é introduzir em suas comunicações, ensinamentos falsos. Isso não é difícil para elas, pois são bastante espertas. E, disfarçando-se em seres agradáveis, podem só enganar. É preciso ter sempre cuidado.”

Realmente, o grande psicólogo italiano considerava a existência de inteligências superiores e não-humanas, um fato totalmente normal. E, na verdade, seu ponto de vista sobre seres astutos e maldosos explica a discrepância contradição entre que existem na literatura sobre extraterrenos, onde surgem declarações de seres altamente inteligentes e outras de seres que nada ficam a dever a um imbecil terráqueo qualquer.


Os esoteristas acreditam, assim como Assagioli, que existe uma hierarquia espiritual que de certa forma vigia, organiza e lidera nosso planeta, e que gradativamente e de várias formas, transmite sua sabedoria aos seres humanos.

OS TEXTOS DE SETH E A FÍSICA

Esse fenômeno ocorreu, sem dúvida, entre 1875 e 1890, quando Helena Petrovna Blavatsky escreveu A Doutrina Secreta. Outra parte foi realizada por Alice Bailey, que, entre 1919 e 1949, escreveu uma série de livros transmitidos telepaticamente por um certo mestre Djual Khul, conhecido como “o tibetano”. O conteúdo dos livros é apresentado como uma doutrina que esse “tibetano” teria recebido de uma fonte superior. A própria Alice Bailey explica em sua autobiografia, como escrevia seus livros: “Tinha de escrever em períodos regulares. Os livros foram ditados de forma precisa e clara, transmitidos palavra por palavra, de tal modo que podia dizer que ouvia uma voz pronunciando as palavras.”

Um exemplo recente de textos transmitidos por uma inteligência extraterrestre são os chamados textos Seth, recebidos pela médium americana Jane Roberts.

Numa tarde de outono de 1963, Jane Roberts, jovem autora que publicara pouco antes seu primeiro livro, sentou-se para escrever uns poemas. Ela mesma conta o que aconteceu a partir daí:

“De repente, surgiu na minha cabeça, com uma tremenda força, uma avalanche fantástica de idéias novas e radicais. Eu estava em contato com uma força de tremenda energia. Parecia que o mundo físico era fino como papel, escondendo dimensões infinitas de realidade. De repente essa coisa foi jogada através daquele papel, e ouvi o som de uma coisa sendo rasgada.”

Sua mão começou a escrever sem parar, e, quando ela voltou a seu estado normal de percepção, descobriu que fizera um monte de anotações sobre idéias que lhe eram desconhecidas e que tinham um título: O Universo Físico Como Construção de Uma Idéia.

Mais tarde, essas idéias foram ampliadas por seu inspirador, Seth, enquanto Jane Roberts estava em transe e seu marido anotava o que ela dizia. Logo Seth começou a se manifestar como uma personalidade independente e forte, e o casal passou a organizar, duas vezes por semana, sessões onde Seth pudesse transmitir suas idéias.

Rob, marido de Jane, contou que quando ela estava em contato com Seth, sua voz ficava mais grave e seus gestos mais masculinos. Seth, porém, explicou que se manifestava daquela maneira para facilitar a comunicação. "Eu me transformo em algo que é mais fácil de ser compreendido e aceito", disse Seth. Explicou ainda que a personalidade é multidimensional, isto é, cada indivíduo também existe em outros planos e dimensões. Uma identidade completa, então, é bem mais que o simples "eu" com o qual no identificamos normalmente.

Seth chamava Jane de Ruburt e falava dela como se ela fosse um homem, apesar de saber que aqui, na Terra, ela era uma mulher. Mas, explicou o ser, Jane é somente um fragmento de uma personalidade total da qual Ruburt é outro fragmento – o fragmento que Seth achava mais apropriado para servir como canal de comunicação.

Eugene Barnard, psicólogo da Universidade do Estado da Carolina do Norte (EUA), participou de uma das sessões e teve uma longa conversa com Seth, descrevendo assim o que sentiu: “A melhor descrição que posso dar daquela noite é que foi para mim uma conversa deliciosa, maravilhosa, com uma pessoa ou inteligência, seja o que for, cujo intelecto e conhecimento estão bem acima dos meus. Não sei qual a explicação que um psicólogo ocidental daria a esse fenômeno, mas não acho que Jane Roberts e Seth sejam a mesma personalidade ou a mesma pessoa, ou ainda diferentes faces da mesma pessoa ou da mesma personalidade.”

O próprio Seth entende como é difícil para nós, seres humanos, entendermos e aceitarmos a existência de seres não físicos: " Se eu conseguir convencer vocês da realidade de minha personalidade independente", disse ele certa vez, "então ficarei satisfeito. Não sou uma personalidade secundária, não faço a mínima questão de dominar a vida de Ruburt nem espero que ela se submeta. Não sou uma parte reprimida da identidade de Ruburt."Essa declaração foi feita durante uma palestra de Seth para um grupo de estudantes de psicologia. Nessa ocasião ele comentou: "Tanto faz para mim se vocês me consideram um produto do subconsciente, mas essa é uma observação totalmente incorreta. Se vocês acham que sou uma parte prolongada e inconsciente da personalidade de Ruburt, então precisam admitir que este inconsciente é clarividente e telepático, já que demonstrei ser clarividente e telepático. Então Ruburt também os possui."

EXERCITANDO O OLHO INTERIOR

E Seth disse mais: "Tive muitas profissões e Ruburt não se lembra de nenhuma delas. Não sou a imagem paternal de Ruburt nem a figura masculina que se esconde no fundo do espírito feminino. Sou simplesmente uma entidade composta de essência energética que não mais assume a materialização numa forma física. Não fui gerado artificialmente através de hipnose, nem alguém mexeu artificialmente com a personalidade de Ruburt. Não houve histeria; Ruburt me permite usar seu sistema nervoso sob condições bastante controladas. Ele não me deu permissão para usar seu corpo como bem entendesse nem gostaria que fosse assim. Tenho mais o que fazer."

Tudo isso dá uma idéia clara da personalidade de Seth: ele é bem informado, argumenta com clareza e lógica e parece se divertir com as explicações psicológicas criadas pelo homem para algo que de outro modo não poderia aceitar. Enquanto isso, Seth diz apenas, de si mesmo: "Sou simplesmente uma personalidade composta de essência energética que não se manifesta mais na forma física."

Mas Seth não é um espírito, apesar de admitir que já viveu outras vidas e teve um corpo físico em vidas anteriores. De qualquer forma, o que realmente parece interessar a Seth – tanto que ele tenta transmitir esse conceito em todos os seus contatos – é que todas as realidades, físicas ou não, são criações do espírito ou da consciência.

Como diz o próprio Seth: “Vocês acham que os objetos têm uma existência independente de vocês. Não entendem que eles são a manifestação física de seu próprio ‘eu’ psíquico. Nós, por outro lado, sabemos muito bem que somos nós mesmos que criamos nossa própria realidade, e por isso nós a fazemos com tremenda alegria e dedicação criativa. No meu ambiente vocês iriam sentir-se totalmente perdidos, iriam achá-lo uma confusão sem nexo, sem ligação entre as coisas.”

A função de Seth (como a própria entidade o diz) é a de um professor, e ele a exerce tanto na nossa realidade quanto em outras, utilizando-se sempre da parte apropriada da sua entidade e ensinando as mesmas coisas da forma que considera ser a melhor.

Assim, para transmitir seus ensinamentos ao nosso mundo ele escreveu um livro. Ou melhor, ditou-o através de Jane Roberts. Em 1970, esse livro foi publicado com o titulo The Seth Material ( “O Relatório Seth” aproximadamente), onde Roberts descreve como Seth surgiu e cita vários de seus ensinamentos.

Naquele mesmo ano de 1970, Seth avisou que iria escrever outro livro. Primeiramente, então, estabeleceu um esquema para os capítulos; depois, durante dezoito meses, ditou o texto. Quando pronto o livro, somou 500 páginas; foi publicado em 1972, sob o título Seth Speaks (Seth Fala), e nele são desenvolvidos temas com uma lógica impressionante e grande autoridade.


No prólogo do livro, o próprio Seth diz: Toda a sua atenção se encontra concentrada de um modo bastante especial num ponto que você chama de realidade. Mas, em redor, de todos os lados, existem outras realidades, ignoradas ou rejeitadas por você, que assim apaga todos os estímulos irradiados por elas. Há uma razão para isso, mas você mesmo tem que descobri-la. Quero abrir seu olho interior.”

Muitos leitores dos livros se convenceram da realidade da existência, do valor dos ensinamentos e da existência de Seth independente de seu canal. É como afirma Seth: “Personalidades que não existem não escrevem livros.”

(fonte: uma antiga revista Planeta - 1981)

29 de agosto de 2010

EXISTE UM HOMEM ..VC DEVE SABER

EXISTE UM HOMEM

Existe um homem que se esmera no
cumprimento do dever para dar bom exemplo;

Que fica humilde, quando poderia se exaltar;

Que, com o coração dilacerado, se embrutece
para se impor como juiz inflexível;

Que, na ausência, usam-no como temor
para evitar uma ação menos correta;

Que, quase sempre, é
chamado de desatualizado;

Que, apenas fisicamente, passa o dia
distante, na labuta, por um futuro melhor;

Que, ao fim da jornada, avidamente,
regressa ao lar para levar muito
carinho e, às vezes, pouco receber;

Que está sempre pronto para ofertar uma
palavra orientadora ou relatar uma atitude
benfazeja que possa ser imitada;

Que, muitas vezes, passa noites mal dormidas
a decifrar os segredos da vida, para transmitir
ensinamentos sem as naturais vicissitudes;

Que, quando extenuado, ainda consegue
energias para distribuir confiança;

Que é tão humano e sensível, por isso,
normalmente, sente a ausência do
afeto que lhe é dado raramente e
de forma pouco comunicativa;

Que vibra, se emociona e se orgulha pelos
feitos daqueles que tanto ama.

Este homem, geralmente, se agiganta e
passa a ser valor inexorável quando deixa
de existir para sempre.

Nunca perca, pois, a oportunidade de
devotar muito carinho e amizade àquele
que é seu melhor amigo:

SEU PAI !!!

MEU PAI!!!

(Desconheço a autoria)

No dia 13 de agosto 2010 perdi meu amado pai, Euclides o grande Cridão, uma tosse pela madrugada sobreveio sobre aquele velho homem já abatido por 2 AVC’S nos últimos 8 anos, uma parada cardiorespioratória, um infarto do miocárdio, e o velho coração do Sr. Euclides parou de bater aos 69 anos de idade, um menino homem, um homem menino um pai maravilhoso.

Duro é a partida das pessoas que amamos..

Não pretendo causar comoção geral, sobre isso, apenas quero chamar a atenção de todos para que dêem o devido amor aos pais e mães, beije-os, abrace-os, ame-os o mais que puderem, por que um dia eles partem e a saudade fica, mas se você os amar, o amor suplanta tudo e a tristeza já não doerá quando o trem da vida chegar.

Enfim, se olharmos pelos olhos da fé, podemos dizer que não perdemos, porque quem ama nunca perde, só multiplica, porque quem ama é de Deus, e Deus é amor, e o amor é mais forte que a morte.

Vejamos pelo lado bom, O CÉU GANHOU MAIS UM FILHO, O CRIDE..O JOVEM CRIDÃO.

Pai pra sempre te amaremos, o senhor meu pai sempre existira em nossos corações e nossa memória, Deus esteja contigo para sempre, e um dia nos veremos, eu tenho fé.

Um enorme beijo no coração de todos,

A graça, a paz, e o amor de Deus nosso Pai seja sempre com todos.

Célio Siqueira

31 de julho de 2010

Paul Washer - O contexto da 'Mensagem Chocante



3 de julho de 2010

REAPRENDENDO A AMAR

Nós nunca amamos uma pessoa pelo o que ela realmente é. Amamos alguém pelo aquilo que ela representa para nós. Isso rege todas as relações afetivas humanas. Um filho vai ser sempre um filho. A mãe sempre irá apoiá-lo, mesmo que seu filho seja um assassino, um estuprador, ela irá levar uma marmita para ele na prisão sempre q puder. Ninguém deixa de ser filho.

Quando uma mulher diz amar seu namorado, não está mentindo, ela realmente ama seu namorado. Mas é como se ela amasse o personagem, e não o ator. Após o fim do namoro, você continua a mesma pessoa, os mesmos defeitos, as mesmas qualidades, mas agora você não é mais o namorado. Seu papel mudou.

Agora você é o ex. O cargo de protagonista deverá ser ocupado por outra pessoa, e muitos se ofenderam, "como ela é capaz de trocar de namorado tão depressa." Mas ela nunca trocou de namorado. Apenas trocou de ator. Seu imaginário de como é e como deve agir um namorado é o mesmo, e é exatamente isso o que irá regir as comparações e o possível êxito do namoro. As pessoas não mudam. Temos a impressão de vê-las mudando, porque alteramos o papel que ela representava em nossas vidas. É como andar pra trás e ver uma pessoa ficando pequena a medida que caminhamos.

Na psicanálise, é comum ouvimos a expressão "ato falho", quando alguém diz uma palavra querendo dizer outra, acidentalmente. É comum no início de um relacionamento alguém chamar o novo parceiro pelo nome do antigo. Isso normalmente gera um mal estar terrível, e é visto como um péssimo sinal. Pelo contrário, é um ótimo sinal. Significa que você está assumindo o papel ocupado por outra pessoa: ela está aprendendo a te amar e te ver como um namorado. O cérebro ainda está se acostumando com a troca de atores, assim como demoramos um pouco para associar o papel de 007 com o rosto de Daniel Craig, e não com o de Pierce Brosman.

O que essa percepção altera em nosso modo de ver o mundo? Passamos a ser mais tolerantes com as atitudes alheias, a criar menos expectativas fantasiosas. Precisamos desaprender o que a Disney nos ensinou durante toda nossa infância, recriar toda nossa percepção do que é o amor. O amor pela pessoa em si seria um amor eterno, e por isso mesmo, irreal. Devemos aceitar que o amor vai e ver, e o papel de parceiro amoroso será desempenhado por vários atores durante nossa vida e na vida dos outros, por mais doloroso que isso possa ser às vezes.

Por Felipe Cavalcanti

6 de junho de 2010

O Fim do Materialismo.

Materialismo: Doutrina filosófica que admite como realidade apenas a matéria. Nega a existência da alma e do mundo espiritual ou divino. Formulada pela primeira vez no século VI a.C., na Grécia, ganha impulso no século XVI, quando assume diferentes formas. Para os gregos, os fenômenos devem ser explicados não por mitos religiosos mas pela observação da realidade. A matéria é a substância de todas as coisas. A geração e a degeneração do que existe obedecem a leis físicas. A matéria encontra-se em permanente metamorfose. A alma faz parte da natureza e obedece às suas leis. Essas teses são a base de todo o materialismo posterior.

No século XVIII, o francês Julien de la Mettrie (1709-1751), os pensadores da Enciclopédia e o barão de Holbach (1723-1789) lançam o materialismo filosófico, doutrina que considera o homem uma máquina e nega a existência da alma, em oposição ao espiritualismo. No século XIX surge na Alemanha o materialismo científico, que substitui Deus pela razão ou pelo homem, prega que toda explicação científica resulta de um processo psicoquímico e que o pensamento é apenas um produto do cérebro. Seus principais formuladores são Karl Vogt (1817-1895), Ludwig Büchner (1824-1899) e Ludwig Feuerbach (1804-1872).

O marxismo, por sua vez, baseia-se numa concepção materialista da história - denominada materialismo histórico por Friedrich Engels (1820-1895) -, pela qual a história do homem é a da luta entre as diferentes classes sociais, determinada pelas relações econômicas da época. O materialismo dialético é constituído como doutrina por Lênin e recebe esse nome porque sua teoria é materialista e seu método, a dialética. No início do século XX, as idéias de pensadores como Richard Avenarius (1843-1896), Ernst Mach (1838-1916) e Wilhelm Ostwald (1853-1932) dão origem ao materialismo energetista, teoria mais filosófica que científica, pela qual espírito e matéria são apenas formas da energia que constituem a realidade.

O FIM DO MATERIALISMO
O materialismo promove desunião através do convencimento de que vivemos numa selva onde cada pessoa deve obter o máximo do meio ambiente e de seus semelhantes sem necessariamente dar algo em troca. O idealismo promove união e cria condições para que a visão de um mundo maior e melhor se expresse através do exemplo das pessoas cujos corações ardem de vontade de realizá-lo.

Não se precisa grande inteligência para reconhecer os males que o excessivo materialismo tem provocado ao longo dos últimos séculos. Só falta fazer uso da força de vontade e disciplina para deter a voragem com que esta tendência se reproduz através das pessoas. No futuro, esta nossa época será conhecida como a Era em que o materialismo terminou, e o amor venceu todas as barreiras.
Faça a sua parte.

Um abraço
Célio

18 de maio de 2010

Andando no Espirito.

Andando no Espírito (Gálatas 5:22-23)

Muitas passagens do Novo Testamento ensinam que os seguidores de Cristo precisam remover o mal de suas vidas. Temos que crucificar a carne ". . . com as suas paixões e concupiscências" (Gálatas 5:24). Algumas vezes, as pessoas não entendem tais instruções e pensam que a vida de um cristão é vazia, despojada de todo o prazer. Mas Deus não tem intenção de deixar um vazio, de tornar nossas vidas vácuos sem significado. Quando ele nos diz que precisamos remover o pecado, ele também nos mostra outras coisas ­ que são muito melhores ­ para encher nossas vidas e fazê-las mais ricas. Por exemplo, quando Paulo disse a Timóteo: “Foge, outrossim, das paixões da mocidade”, ele imediatamente acrescentou esta instrução positiva para encher o vazio:
"Segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor" (2 Timóteo 2:22). Ele tinha que remover o mal, mas imediatamente lhe foi dito que pusesse o bem no seu lugar.

Gálatas 5 torna esta distinção muito clara. Precisamos crucificar a carne, removendo suas obras de nossas vidas (versículos 19-21). Mas Paulo não parou aí. Ele continua essa lista de obras proibidas com uma descrição do "fruto do Espírito" (versículos 22-23). Aqueles que vivem no Espírito devem andar no Espírito. Devemos desenvolver cada uma destas qualidades como uma parte de nossa personalidade. O fruto do Espírito tem que ser produzido na vida de cada seguidor de Cristo. Consideremos as nove características do fruto do Espírito, para ajudar-nos a desenvolver estas atitudes quando procuramos viver e andar no Espírito.
O Fruto do Espírito (Gálatas 5:22-23)

Amor: é o amor puro, desprendido, sacrificial, que Deus mostra para conosco. A única maneira de aprendermos este amor é olhando para seu exemplo. Em 1 João 4:7-12, lemos: "Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor. Nisto se manifestou o amor de Deus em nós; em haver Deus enviado o seu Filho unigênito ao mundo, para vivermos por meio dele. Nisto consiste of amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus de tal maneira nos amou, devemos nós também amar uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus; se amarmos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor é, em nós, aperfeiçoado."

Sabemos, pelo exemplo de Deus, como amar. Este amor sempre procura o melhor para aqueles que são amados. Deus procurou o melhor para nós quando deu seu Filho. O esposo que ama sua esposa procura cuidar dela e protegê-la, até ao ponto de sacrificar sua vida para salvá-la (Efésios 5:25). O discípulo que ama Cristo obedece a tudo que o Senhor ordenou (João 14:15). Mas o imitador de Deus que ama seus inimigos não procura destruí-los, mas ajudá-los e salvá-los (Mateus 5:43-48). Não há maior desafio nas escrituras do que amar como Deus ama. Em contraste com as paixões da carne, vazias e passageiras, este amor é eterno (1 Coríntios 13:13).
Alegria: descreve o privilégio de regozijar em Cristo, apreciando as maravilhosas bênçãos de nossa relação com ele.
Esta alegria não é dependente de nossas circunstâncias físicas. Dinheiro não compra esta alegria. Um dos livros do Novo Testamento que fala mais claramente sobre alegria foi escrito por um homem que sofreu muito. Enquanto ele estava na prisão, onde às vezes lhe faltava o essencial, Paulo escreveu a seus irmãos em Filipos: "alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos" (Filipenses 4:4; veja também 3:1; 1 Tessalonicenses 5:16). Muitas pessoas pensam que tal felicidade depende das circunstâncias. Até mesmo muitas igrejas falam tanto de saúde física e bênçãos materiais que dão a impressão de que essas coisas são necessárias à felicidade. A prosperidade física é nada mais do que um substituto barato e temporário para a alegria real que encontramos em Cristo. Os verdadeiros cristãos não consideram cada provação e dificuldade como um sinal de infidelidade ao Senhor, mas percebem que tais provações são ocasiões para alegria e oportunidades para crescimento espiritual (Tiago 1:2-4). Nossa alegria vem de Cristo, que é totalmente suficiente, não da temporária prosperidade material.

Paz: é a sensação de bem-estar e tranqüilidade que resulta de nossa amizade com Deus. Numa de suas horas mais difíceis, Jesus falou com seus apóstolos a respeito de sua partida. Ele tinha que ir embora, para completar sua missão. Mas o próprio pensamento desta partida afligia profundamente os apóstolos. Nesse contexto, ele lhes deu esta segurança: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize" (João 14:27). Jesus não está fisicamente presente neste mundo, mas nos deixou sua paz!

Longanimidade: é a capacidade de pensar antes de agir. Deste modo, demonstramos paciência e perseverança. Por causa da sua longanimidade, Deus tem dado tempo suficiente ao homem para se arrepender de seus pecados (2 Pedro 3:9,15). Ele não quer condenar ninguém, então procura a reconciliação com cada pecador. Paulo nos diz que a mesma atitude deveria governar nossas relações com nossos irmãos (Efésios 4:2). Em vez de escapar com raiva ou agir despeitadamente para ferir aquele que nos feriu, deveríamos pacientemente mostrar nosso amor e procurar reconciliar com essa pessoa. Tal atitude melhorará nossas relações em todos os aspectos. Você pode imaginar como poderiam as igrejas e famílias serem mais fortes e mais felizes se cada membro praticasse a longanimidade verdadeiramente?

Benignidade: é a bondade de Deus, que é melhor ilustrada por suas ações para nos salvar quando estávamos profundamente enterrados no pecado. Paulo mostra este ponto em Tito 3:3-7. Deus nos viu em pecado, como escravos de todo tipo de desejo ruim e totalmente incapazes de nos salvarmos. Por causa de sua benignidade e amor, ele nos abençoou ricamente através de seu Filho e do Espírito Santo e resgatou-nos do pecado. Agora, em vez de sermos escravos, somos herdeiros, com uma esperança de vida eterna! É assim que Deus mostra benignidade. Temos que imitar tal bondade, mesmo para com nossos inimigos!

Bondade: é semelhante a benignidade. Esta palavra ressalta a generosidade em dar mais do que alguém merece. É a palavra que Jesus usou para descrever o homem que pagou ao seu empregado mais do que seu trabalho realmente valia (Mateus 20:15). Os cristãos não devem ser pessoas avarentas, tão preocupadas com o que é "certo" que perdem a capacidade de ser generosas e dar mais do que uma pessoa realmente merece. Deus é generoso para conosco. Podemos ser generosos para com outros.

Fidelidade: é a lealdade que mantém sua palavra, cumpre suas promessas e não trai os outros. Empregados devem mostrar esta qualidade em seu trabalho (Tito 2:10). Aqueles que ensinam o evangelho têm que mostrar fidelidade em seu uso da palavra, percebendo que serão julgados por Deus (2 Timóteo 2:2: 1 Coríntios 4:1-4).
Mansidão (23) é algumas vezes confundida com fraqueza e timidez, mas esta qualidade nunca é fraca.

Mansidão, ou brandura, é a força sendo dominada. Moisés e Jesus eram mansos, mas mostravam força para enfrentar as autoridades poderosas de seu tempo e condenar claramente seus pecados. O cristão tem que mostrar sua sabedoria com mansidão (Tiago 3:13). Esta é a atitude da submissão humilde, dominada, com a qual temos que estudar a Bíblia (Tiago 1:21). É a atitude que os seguidores de Cristo têm que mostrar quando resgatam um irmão que recaiu no pecado (Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25).

Domínio próprio: é a capacidade de governar nossos próprios desejos. Diferente da pessoa que anda na carne, como um escravo de paixões pecaminosas, o servo do Senhor deve mostrar o domínio próprio (2 Pedro 1:6). Esta característica nos capacita a negar nossos desejos carnais. A pessoa que aprende a se dominar é capaz de vencer os vícios e maus hábitos que governam as vidas de muitas pessoas que continuam a andar na carne.

Andando no Espírito
As obras da carne (Gálatas 5:19-21) são todas contra a vontade de Cristo, o fruto do espírito é inteiramente lícito:"Contra estas cousas não ha lei". Paulo encerra esta parte relembrando-nos que aqueles que pertencem a Cristo crucificaram as paixões da carne. Seus servos vivem e andam no Espírito, demonstrando as qualidades reveladas nas Escrituras como características piedosas de verdadeiros cristãos. Procuremos todos entender
estas qualidades para que possamos viver e andar com Jesus, agora e eternamente!
Dennis Allan

7 de maio de 2010

Aquilo que toca meu coração.

Ontem 06/05 foi o meu aniversário, e recebi por e-mail uma mensagem do meu amado sobrinho Filipe que me escreveu:

PARABÉNS Tio

A arte de viver é simplesmente a arte de conviver ... simplesmente....contemplando as coisas simples da vida, na vida simples das coisas....Tio queria que vc visse esse video pq lembrei uma vez, que vc me falou, em Leme.
Paramos no meio da rua e ficamos olhando uns passaros, e vc disse:
Pare!..olha isso..ai
Eu disse: O que?
Vc falou:Esses passaros...as coisas simples da vida..

Veja o video: O que é aquilo?




Tio Parabéns saiba que hj e sempre vc será sempre amado por Deus...Lipe. ..

Filipe ainda completou escrevendo no mesmo e-mail:

Deus cuida de mim, não quero pensar no amanhã, quero ser como os pássaros,
Vem a chuva, o sol, o mau tempo, mas eles sempre cantam,
Sabem que existe um criador que cuida deles, com amor,Então eles se recolhem e esperam o carinho de Deus.
Não quero pensar no amanhã, quero ser como os lírios do campo,
Vestem a mais fina fazenda, com cores que alegram os nossos olhos, sabem que a sua beleza pode ser passageira, mas se orgulham dela,pois suas sementes serão espalhadas pelo vento e viverão para sempre.Não quero pensar no amanhã, porque sei que tudo tem o seu tempo,Cristo é o Senhor desse tempo, quem me guia e cuida de tudo,Não devo me preocupar com o mau tempo, com os difíceis momentos.
A minha vida não é minha, não posso planejar um futuro incerto,

Tudo aqui é breve, estamos aqui de passagem, com o mesmo destino, e somente chegará lá, quem der a direção da sua vida a Jesus, nosso Senhor.

Valew Lipe.. muito obrigado, obrigado a todos que me desejaram parabéns.. Deus abençoe a todos

Um bj em especial pro meu filho Guilherme que também fez aniversário em maio no dia 1.

Um abraço a todos

Célio Siqueira



1 de maio de 2010

A NOBREZA DO TRABALHO.

A NOBREZA DO TRABALHO.

Que o trabalho enobrece o humano

não deve ser posto em dúvida,

pois é sabido que não há nada mais propenso ao crime

e imoralidade do que humano desocupado.

Porém, não deve haver lugar à dúvida

que o provérbio não se limita ao trabalho

que resulta em dinheiro para pagar contas e adquirir bens,

pois esta nobreza, na prática, é de duvidosa reputação.

O trabalho que enobrece é o esforço sistemático

que nós humanos desempenhemos

para recuperar nossa conexão cósmica,

contra-arrestando milênios de convencimentos mentirosos

e falsos para que nossa visão da real realidade

se torne estável e, assim,

reinventemos todos juntos a civilização,

em nome das futuras gerações.

Na prática,

isso significa nadar em contra da corrente da normalidade.

.

Na prática, a liberdade não passa de teoria, porque apesar de ser disponível no mundo humano, todas as pessoas raciocinam como se as coisas acontecessem sem nenhum domínio da parte delas e não houvesse como mudar nada.

.Ferir com palavras é o mesmo que expor as feridas da própria alma, pois se eventualmente você se deparar com uma pessoa de coração puro, então essas palavras ferinas se voltarão imediatamente contra você.

.É desnecessário se deixar levar pela urgência que as circunstâncias parecem impor. Observe melhor a realidade e a natureza das pessoas envolvidas, porque provavelmente algumas ciladas estão sendo montadas.

.Para você garantir que as pessoas valorizem você, faça sua parte valorizando elas também. Afinal, por mais sofisticados que sejam seus raciocínios, seria ingênuo achar que as pessoas são peças no tabuleiro de um jogo.

.Encare com boa vontade todas as pequenas tarefas que surgiram como resultado de você ter ambicionado pôr os pés num caminho grandioso. Afinal, todo caminho grandioso é o somatório de infinitas pequenas partes.

.Sua alma avistou outras possibilidades diferentes daquelas que fazem parte do repertório da normalidade. Assumir os caminhos propostos por essas não será fácil, porque provocará uma revolução nos relacionamentos.

.Demonstre seu valor e importância prestando serviço e ajudando as pessoas. Criticar para diminuir o valor alheio só demonstra insegurança e falta de habilidade. Nada disso é necessário, só agir positivamente.

.Muitas pessoas se convenceram de que a força do desejo em si garantiria a realização. Assim andam, de frustração em frustração, achando que o destino é injusto com elas. Faça diferente, deseje, mas se esforce também.

.Tudo que você desejar, mas que envolver outras pessoas, terá de ser comunicado com a maior clareza possível, pois se houver margem para mal-entendidos, tenha certeza que esses acontecerão e provocarão frustração.

.Simplicidade não é uma experiência humana, a não ser em momentos raros e eventuais. A experiência humana da vida é de alta complexidade, com diversos e contraditórios ingredientes se misturando o tempo inteiro.

.Inúmeras pessoas pedem ajuda, mas na prática não querem ser ajudadas, porque elas mesmas poderiam superar os problemas com suas próprias armas, se assim o desejassem. Para elas, pedir ajuda é apenas desviar a atenção.

.Se você ainda não teve a suspeita de que por trás dos acontecimentos haveria uma espécie de ordem maior em movimento, agora chegou o momento de pensar nisso e, talvez, passar da suspeita para a constatação.

.Fonte: Quiroga

18 de abril de 2010

45 Lições de vida.

"Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições que a vida me ensinou. É a coluna mais solicitada que eu já escrevi."


Meu hodômetro passou dos 90 em agosto, portanto aqui vai a coluna mais uma vez:




1. A vida não é justa, mas ainda é boa.

2. Quando estiver em dúvida, dê somente, o próximo passo, pequeno .

3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém.

4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contato.

5. Pague mensalmente seus cartões de crédito.

6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar.

7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho.

8. É bom ficar bravo com Deus. Ele pode suportar isso.

9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.

10. Quanto a chocolate, é inútil resistir.

11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente.

12. É bom deixar suas crianças verem que você chora.

13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles.

14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele.

15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca.

16. Respire fundo. Isso acalma a mente.

17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre.

18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte.

19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais.

20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.

21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use roupa chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial.

22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo.

23. Seja excêntrico agora. Não espere pela velhice para vestir roxo.

24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.

25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você..

26. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras 'Em cinco anos, isto importará?'

27. Sempre escolha a vida.

28. Perdoe tudo de todo mundo.

29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.

30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo..

31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará.

32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso.

33. Acredite em milagres.

34. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez.

35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora.

36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem.

37. Suas crianças têm apenas uma infância.

38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou.

39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares.

40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta.

41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.

42. O melhor ainda está por vir.

43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça.

44. Produza!

45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.

Estima-se que 93% não encaminhará isto. Se você for um dos 7% que o farão, encaminhe-o com o título 7%.

Escrito por Regina Brett, 90 anos de idade, em The Plain Dealer, Cleveland , Ohio

4 de abril de 2010

O Poder da Lingua.

A morte e a vida estão no poder da língua (Prov l8; 21). Precisamos de tomar cuidado para não desonrarmos ao Senhor com as nossas palavras; é que por meio delas seremos justificados ou condenados (Mat 12; 36,37).

A velha natureza está sempre activa em nós, se não vigiarmos. Temos necessidade da exortação do apóstolo Paulo para não provocarmos, para não sentirmos inveja, para não julgarmos os outros.

Como estamos prontos para falar mal, e mesmo murmurar uns contra os outros, em vez de actuarmos com graça, reconhecendo as nossas faltas e sobretudo orarmos uns pelos outros (Gál 5; 26, Rom 14; 3, Tiago 4; 11 e 5; 9-16).

No tocante aos nossos pensamentos e sentimentos mútuos, devemos seguir igualmente o exemplo deixado pelo Senhor Jesus Cristo. Devemos ser submissos (sujeitos) uns aos outros, revestidos de humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo (Col 3; 12, 13).

«Revesti-vos, suportai-vos, perdoai-vos»
O revestimento (vestir de novo) o novo homem, a nova criatura não é algo que o crente deva construir pelo seu próprio poder. A sua nova identidade toma forma à medida que vai conhecendo melhor ao Senhor. O bom relacionamento do crente com Ele, torna-o apto e pronto a ser tolerante, a perdoar e a amar de verdade.

«Aquele que diz que ama a Deus e aborrece a seu irmão é mentiroso» (I Jo 4; 20). Aquele que diz que não pode perdoar, está a condicionar a acção do Espírito Santo.

«Se alguém cuida ser religioso e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração…» (Tiago 1; 26).

Como cidadãos de uma pátria celestial, somos chamados à prática de uma conduta santa e ao exercício de uma linguagem sã que promova a edificação.

Há quem se glorie em proferir disparates!

A língua é um instrumento de grande poder, ela pode afectar a nossa vida, ela é como um fogo que descontrolado pode causar uma grande tragédia. E a tragédia é que todos temos uma língua que instila veneno, que nem sempre sabemos usar e que nenhum homem pode domar (Tiago 3; 8).

O esforço humano por si só não é suficiente. Ela só pode ser controlada pelo poder de Deus.

Não ignoremos que as más conversações, a blasfémia, o mexerico, a malícia, a mentira, o juramento falso, têm o poder de arruinar, manchar, e corromper todo o carácter moral de uma pessoa ou comunidade.

Os crentes são aconselhados a despojar-se de atitudes e emoções conducentes a uma linguagem destrutiva.

A ira, a cólera, e a malícia são panelas de pressão que rebentam em palavras que magoam e destroem.

Assim, toda a linguagem que ameace destruir o ser humano deve ser evitada, mesmo extirpada.

Na comunidade cristã, convém que sejamos de um mesmo sentimento, pois se assim não for, como podemos cooperar uns com os outros e promover a edificação do Corpo de Cristo?Amar o nosso próximo, passa, implicitamente, por respeitá-lo ainda que com os seus pontos de vista porventura diferentes do nosso e orar por ele. Senão vejamos mais uma vez o conselho da Palavra de Deus em I Pedro 3.8-10.Cuidado! Pagar com a mesma moeda, responder à letra, tornar mal por mal, não é de modo nenhum prerrogativa do verdadeiro filho de Deus. Rom.12. 9-21,mas antes da criatura sem Deus.

Sejam sempre agradáveis as nossas palavras, visando a paz, a união e a felicidade de todos.



Autoria: Samuel da Silva Oliveira

27 de março de 2010

O que teria feito um pregador moderno? - Paul Washer

7 de março de 2010

O CLIMA COMO ARMA DE GUERRA.

HAARP - A NOVA ARMA DOS EUA: A MANIPULAÇÃO DO CLIMA
"A modificação do clima formará parte da segurança doméstica e internacional e poderá ser usada unilateralmente. A habilidade para gerar precipitações, neve, tormentas ou modificar o espaço exterior...ou a produção de climas artificiais..."
A NOVA ARMA DE DESTRUIÇÃO EM MASSA DOS EUA: A MANIPULAÇÃO DO CLIMA COM FINS MILITARES Por: Michael Chossudovsky

A atenção que o Departamento de Defesa Norte-americano está orientando ao arsenal de armas climáticas todavia não é objeto de debate por parte da opinião pública internacional.

E se é certo que o firme desprezo por parte da administração Bush em ratificar o Protocolo de Kioto tem sido criticado em todo o mundo, a verdade é que o tema da manipulação do clima com fins militares não tem sido suficientemente analisado, apesar de constituir hoje em dia uma verdadeira arma de destruição em massa.
A força aérea norte-americana tem capacidade de manipular o clima, tanto para fins pacíficos como para fins militares. Isto inclui a capacidade de provocar inundações, furacões e secas. Nos últimos anos o Departamento de Defesa reservou grandes quantidades monetárias para o desenvolvimento e aperfeiçoamento desses sistemas. "A modificação do clima formará parte da segurança doméstica e internacional e poderá ser usada unilateralmente.

A habilidade para gerar precipitações, neve, tormentas ou modificar o espaço exterior...ou a produção de climas artificiais, tudo isso constitui parte de um conjunto de tecnologias que podem incrementar o conhecimento tecnológico, a riqueza e o poder dos Estados Unidos para degradar a seus adversários"(US Air Force, enfasis added. Air University of the Use Air Force, AF 2025 final report). Não é necessário dizer que o tema é tabu. Os analistas militares e os meteorólogos se mantém mudos.

Fala-se muito do aquecimento global do planeta, porém, nenhuma palavra sobre o principal programa norte-americano de guerra climática. The High Frequency Active Auroral Reserch Progrom (HAARP), com sede em Gokona, Alaska, é gerado conjuntamente pela Força Aérea e a Marinha de Guerra. Esse programa existe desde 1992. É parte de uma nova geração de armas concebidas no âmbito da iniciativa de defesa estratégica, da qual é responsável a Force Reserch Laboratory?s Space Vehicles Drectorate. Trata-se de um conjunto de antenas com capacidade de criar modificações na ionosfera (o nível superior da atmosfera).

Niccholas Begich, ativista contra o programa HAARP o descreve: "É uma superpoderosa tecnologia de emissão de gases radioativos que elevam as áreas da ionosfera concentrando um gás que esquenta certas áreas... Ondas eletromagnéticas surgem na terra e afetam tudo, seres vivos ou não" (Global Reserch). O cientista de renome mundial, Dr. Rosali Berthel se refere ao HAARP como um gigante aquecedor que pode causar importantes alterações na ionosfera. Para Richard Willians, físico e consultor do David Sarnoff Laboratory em Princeton, "HAARP é um ato de barbárie; os efeitos sob seu uso podem prolongar-se por muitos anos...além disso, o HAARP serve para alterar o sistema de comunicações e de radar do inimigo, pode ainda provocar apagões em regiões inteiras, interrompendo o fluxo de corrente de energia elétrica. A manipulação climática, segundo os observadores, pode ser uma arma "preventiva" por excelência.

Pode ser utilizada tanto em países inimigos como contra países amigos sem seu consentimento. Por isso, quem controle esse conhecimento técnico (como realizar um ataque climático?) poderia usar essa "informação privilegiada" para obter proveito a nível econômico e financeiro. Resumo e extratos de um artigo de Michael Chossudovsky, Global Reserch.

FONTE: CMI MIDIA INDEPENDENTE.






Leiam mais sobre o HAARP no link:

http://celiosiqueira.blogspot.com/2011/09/haarp-no-domingo-espetacular-1109-tv.html


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...